segunda-feira, 16 de abril de 2018

MEU SANGUE NO TEU SANGUE

MINHAS DIVERSAS PARTES
Flávio Anselmo (16/4/2018)
Singro o azul do céu imenso
como incenso
que purifica o ambiente
Ou Pequeno Veleiro que valente
corta as ondas do mar bravio.

Uma parte de mim é volátil
A outra parte é natátil
que atraca em qualquer remanso
de caudaloso  e  perigoso  rio.

Ali torna-se  lago calmo e manso
Prateado pelos reflexos do sol
despejados em suas águas límpidas
pelo amanhecer do arrebol.

Uma parte de mim é sofreguidão
Outra parte é poesia e canção.
Uma parte de mim é a mão do carinho
A outra sinaliza o certo caminho
Por onde vêm o amor e a paz

Uma parte descarta ensinar a Alma alada
da vida  que  por mais procurada
 jamais é achada longe de alguém
 como eu,  que quer o bem do seu Bem.

Tenho parte que a ti exorciza,
outra que de ti precisa,
Então busca a ti cativar
Parte que quer a ti amar
E não quer nem saber,
nem achar, nem sentir, nem ver
o incenso azul que singra o Céu.
Nem o Veleiro  valente a lutar no mar
Quer só apanhar as veias do teu corpo,
Para intenso Amor nelas infiltrar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.