sábado, 7 de abril de 2018

SÓ, SEMPRE SÓ SEGUIREI ATÉ O FIM. ESTOU SÓ!

SÓ NO MEIO DA MULTIDÃO
Você já se sentiu só
no meio de enorme multidão?
Agora, sempre me sinto assim.
Não porque falte gente para mim.

Vivo rodeado
de filhos e netas lindas.
Porém sinto-me ilhado
por ânsias, angústias infindas
e de um medo danado.

Numa escuridão da alma
que a solidão sempre traz consigo
Como o carinho que falso amigo
carrega e não nos acalma.

A solidão que enche a alma de vazio
dói como estocada de boi bravio
entra no sangue direto ao coração,
então repositório do amor,
torna-se terreiro baldio.

Maldita solidão, fruto de ingratidão
Como posso fazê-la voar para longe,
ainda que tenha amor por perto?

Amor de curso certo,
de pele sobre pele,
que arrepia os cabelos do corpo
e nenhuma solidão repele.
Visto ser amor forte,
fruto de muita sorte
sem receio da própria morte.

Amor  praticado a todo vapor,
que abre os poros e exala o suor
e faz esquecer que estás só,
até no meio da multidão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.