quinta-feira, 17 de maio de 2018

CLÁSSICO ATLÉTICO E CRUZEIRO NO HORTO MOSTRA A FALTA DE LUCIDEZ DOS CARTOLAS MINEIROS

SÓ RESTA AO GALO O MILHO DO VELHO PAIOL ABANDONADO, ENQUANTO A  RAPOSA -ARQUIRIVAL-  SABOREIA CARNE DE PRIMEIRA NAS TRÊS FRENTES DA TRILHA QUE LEVAM AO ESTRELATO E À MINA DE OURO NO FUTEBOL INTERNACIONAL.

 

Interessante é que os deuses do futebol reservaram aos dois - Galo e Raposa - o encontro que não vale como tira-teima e nem de acerto de contas. O confronto será neste sábado, ás 16h, no limitado terreiro do Galo, chamado Independência, onde sua força impera quase soberana.

No entanto, é preciso que o jogo seja encarado como outro qualquer do Campeonato Brasileiro, pela sexta rodada, pois caso queiram levar a contenda para o campo da vingança ou da arrogância, o futebol fugirá de campo,  tirando de um a possibilidade de continuar bem na única competição que lhe resta - o Atlético - e do outro - o Cruzeiro -a chance de buscar vaga entre os quatro competidores do Grupo de Elite, no caminho das conquistas marcantes de 2018.

Este clássico localiza-se numa fronteira extremamente complicada para Atlético e Cruzeiro. O primeiro precisa vencer para quebrar a péssima sequência de sete jogos sem vitória. E até mesmo para recuperar a autoconfiança de seu elenco, fragilizada pelas desclassificação seguidas na Copa Sul-Americana e na Copa do Brasil.

A fronteira do Cruzeiro, também, se instalou no mesmo perímetro. O time de Mano Menezes começou mal o Campeonato Brasileiro. Chegou a frequentar a zona do rebaixamento e até a lanterna da classificação geral do Brasileiro. Reagiu graças às duas vitórias na Copa Libertadores com goleadas nos adversários ( 7 a 0,em casa, e 4 a 0, fora), sacudindo a poeira do mal início e somando pontos necessários para fugir, também, da lanterna e da zona de rebaixamento. Hoje o Cruzeiro está em oitavo lugar, com 7 pontos e uma vitória faz com quem ultrapasse o Atlético, terceiro colocado, dono de vaga no Grupo de Elite, por enquanto. com 10 pontos.

A mesma pontuação de Flamengo e Corinthians que, todavia, superam o Atlético no critério saldo de gols: seis tem o Flamengo; 5 o Corinthians e 2 o Atlético. Mesmo que vença o clássico do Independência, para melhorar a classificação e entrar no Grupo dos Quatro, a Raposa precisa fazer gols, muitos gols, no jogo, pois tem apenas um de saldo. Sem falar que teria de contar, ainda, com resultados negativos de Grêmio, Palmeiras, Botafogo e Vasco que estão à sua frente na classificação.

Desfalques certos no Cruzeiro para este clássico do Independência: Dedé suspenso pelo terceiro cartão amarelo, o que é desagradável para o técnico Mano Menezes, pois precisa de saber bem se poderá contar com Murilo, recém recuperado de séria lesão; e como estão Manoel e Digão os outros ocupantes da zaga celeste.

No meio-campo, também é certa a ausência de Thiago Neves, entregue ao Departamento Médico. A dúvida de Mano Menezes é sobre quem vestirá a camisa 9 no clássico: Raniel, autor do gol da vitória sobre o Atlético Furacão, aos 47m do segundo tempo, ou Sassá, substituído pelo artilheiro, no segundo tempo. Rafinha e Arrascaeta, também, foram substituídos em Curitiba, por Mancuello e Rafael Sóbis, mas vão jogar.

No Atlético, o segredo é total como tática para enganar os inimigos. Thiago Larghi não revela se volta com Gabriel na zaga e tira Léo Silva; poderá contar com Fábio Santos, pois a suspensão automática só vale para a Copa do Brasil; no meio-de-campo Gustavo Blanco, Luan, Adilson e Casares estão garantidos, vindo Otero e Roger Guedes, como ajuda. Na frente, Ricardo Oliveira. É uma equipe, ainda, informada na base da especulação. A verdadeira, segundo Larghi, será conhecida apenas antes da partida, no Independência.

O América faz as contas para recuperar o prejuízo que teve em Fortaleza vítima da arbitragem desonesta que ajudou o Ceará a empatar o jogo em 2 a 2, confirmando o gol anotado num impedimento escandaloso e num pênalti inexistente aos 48m dO SEGUNDO TEMPO.

O técnico Enderson Moreira tem o problema de Christian com edema na coxa direita, mas contará com as voltas do lateral direito Norberto e do artilheiro Rafael Moura que não atuaram em Fortaleza. O América recebe o Botafogo, no Horto, e Enderson Moreira acha que a vitória recolocará o time no caminho de recuperar a vaga no grupo de elite.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.