quinta-feira, 3 de maio de 2018

CRUZEIRO TEM NOVO ÍDOLO

nova goleada do cruzeiro na libertadores, agora sobre vasco, no rio, MOSTRA O outro ídolo DA china azul: Sassá

È só ver o entusiasmo do bom número de cruzeirenses, presente no Estádio São Januário, após a goleada por 4 a 0 sobre o Vasco da Gama, mantendo bem vivo o Cruzeiro no Grupo 5 da Taça Libertadores da América para se captar que o time tem outro novo ídolo junto à China Azul: o atacante Sassá, autor de dois gols, que infernizou a vida dos defensores vascaínos.

Nem Thiago Neves, que marcou um dos gols e teve atuação bem razoável, conseguiu superar a emoção dos torcedores, demonstrada no momento da substituição de Sassá, cansado de correr, lutar e comemorar seus gols, por Raniel, na fase final do segundo tempo.

Num coro sincronizado, os cruzeirenses gritavam "Sassá, Sassá" sem se importarem com o comportamento hostil da torcida carioca que já brigava entre si e com a Polícia, levando o árbitro gaúcho Anderson Daronco a suspender temporariamente a partida enquanto durasse a violenta confusão nas arquibancadas do Estádio São Januário.

O Cruzeiro comandou a partida do princípio ao fim e já no primeiro tempo abriu 3 a 0, gols de Léo, Thiago Neves e Sassá, este em um petardo da intermediaria que venceu o goleiro Martim Silva inapelavelmente. No segundo tempo, a partida foi paralisada  por sete minutos em razão da briga generalizada entre torcedores do Vasco.

O Cruzeiro manteve o domínio, e aos nove minutos, Sassá jogou a pá de cal na cova do Vasco.  No contra-ataque puxado por ele , contra Werley, que tentou proteger a sua meta, mas enrolou-se com a bola, e permitiu ao atacante azul  marcar o quarto gol: Cruzeiro 4 x 0 Vasco.  O segundo gol de Sassá na partida.

Os analistas de viseira da crônica carioca viram dois senões na goleada: Léo teria aberto a contagem em impedimento e no lance do quarto gol, Sassá fez falta, ao empurrar Werley com o braço direito, pelas costas. Conversa mole para boi ficar bem acordado, gente!

TIME DAS GOLEADAS

Nos últimos dois jogos, o Cruzeiro saiu da posição de pior ataque da competição continental para se tornar a equipe goleadora com 13 gols. Saiu da lanterna do Grupo 5 e tornou-se o líder isolado, com oito pontos e com saldo de nove gols. 

 

SÓ BENZEDEIRA OU PAI DE SANTO RESOLVERIAM

Se algum cartola do Galo tivesse se lembrado que aquela região do Horto onde se encontra o Independência é a preferida da Capital pelos pais de santo e benzedeiras , bastaria aproveitar o intervalo da partida contra o Chapecoense para visitar uma das casas das ruas próximas e pedir  benção especial. Afinal, o time teve 17 chances de gol e em apenas quatro delas chutou na direção certa.

O empate final em 0 a 0 não foi o retrato ideal do que se viu no jogo. O Galo dominou bem no primeiro tempo e com as mexidas do técnico Thiago Larghi, tirando Gustavo Blanco, Adilson e Luan no intervalo, para estranheza dos 19.476 pagantes presentes, o time caiu de produção na fase final, com a presença dos chamados titulares Elias e Casares  e do novato Matheus Galdezani, que mal chegou de Curitiba contratado pelo Galo.

Fechadinho na defesa e explorando os contra-ataques com apenas Wellington Paulista na frente, a Chapecoense conseguiu seu objetivo. Empatar sem gols aqui e levar a decisão para Chapecó na próxima semana. Novo empate sem gols em Santa Catarina leva o jogo aos penais, para se conhecer a equipe que continua na Copa do Brasil.

COELHO VAI A SÃO JANUÁRIO

Dono da melhor campanha entre os times da Capital, o Mecão está em terceiro lugar na classificação atrás de Flamengo e Corinthians. Neste sábado, o América joga contra o Vasco da Gama, em São Januário, desde que o estádio não seja interditado pela Polícia ou proibido pela CBF de receber público nos próximos jogos em razão das confusões aprontadas por sua raivosa torcida no jogo Cruzeiro x Vasco da última quarta-feira.

O técnico Enderson Moreira está feliz, porém consciente de que a história dos campeonatos brasileiros está cheia de times que começam bem a competição, mas não conseguem manter o nível de atuação ao logo dos jogos. Sua avaliação de análise sem exagero de otimismo está certa.

QUARTA RODADA DO BRASILEIRÃO

Não será nada fácil a quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Além de Vasco x América, em São Januário, no sábado, às 19h, ela terá no mesmo horário e dia compromisso pesado para outro time mineiro: o São Paulo recebe o Galo no Morumbi. Já o Cruzeiro recebe o Botafogo, sexto colocado com cinco pontos, e os celestes precisam vencer pois estão em 18º lugar com apenas um ponto ganho no empate de 0 a 0 com o Inter, em Porto Alegre. Caso vença, o Cruzeiro dá enorme salto e larga a zona do rebaixamento com quatro pontos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.