sexta-feira, 25 de maio de 2018

GALO X URUBU NO HORTO, DEDÉ JOGA CONTRA PEIXE, E COELHO NÃO TERÁ O GOLEIRÃO CONTRA SP


ATLÉTICO X FLAMENGO, PÚBLICO NO HORTO NÃO TERÁ 20 MIL, MAS SE  FOSSE NO MINEIRÃO TERIA MAIS DE 60 MIL PAGANTES


Apesar da ideia de fazer o Independência o terreiro do Galo, com algumas obras de aumento e melhoria das estruturas físicas e dos estacionamentos do estádio antigo Campo do Sete, ser do então presidente Alexandre Kalil, a quem respeito bastante por sua visão de futuro, sempre condenei tal decisão. O terreiro do Galo tem que ser do tamanho, ou pouco menor, que o Mineirão.

Atlético e Flamengo que fazem dos maiores e mais comentados clássicos brasileiros, por suas rivalidades, teriam de jogar no Mineirão.

Digo isso, pensando na segurança e no conforto do torcedor, itens mais importantes do que a possível pressão da torcida sobre os visitantes. Salvo melhor juízo, o Galo, também, ganhou importantes títulos no Mineirão. A história do Independência resume-se no fato da conquista da Libertadores, com momentos históricos ultrapassados pelos gritos de "Eu acredito" dos torcedores.

A repercussão seria a mesma com 60 mil torcedores aos berros no Mineirão.

Até dezembro, o Atlético apostará todas as fichas na conquista do Campeonato Brasileiro, título que não vê desde 1971. Para isso, sabe que precisa do máximo apoio de seu torcedor nos jogos no Independência, o que não tem ocorrido.

A média de pagantes inferior a 15 mil torcedores por partida, mostra que o Galo está bem longe dos times que lotam os estádios na Série A nesta temporada, como mandantes..

Ainda que o balanço financeiro, ainda, não foi divulgado pela CBF, os números do clássico com o Cruzeiro, sábado, no Horto, foram decepcionantes: apenas 15.384 torcedores presentes .
Mesmo com a equipe na ponta da classificação, esse público é inferior pelo menos ao de seis jogos do Atlético em 2018, sendo quatro pelo Campeonato Mineiro.
No entanto, a expectativa do Atlético é a de que o Independência receba mais torcedores no jogo contra o Flamengo neste sábado, às 21h, briga direta pela liderança do Nacional.
Até  quinta-feira à noite, quando se encerrou o primeiro dia de venda nas bilheterias, foram comercializados 7.405 entradas.
Apesar do horário pouco comum, a diretoria aposta no embalo do Galo para lotar o estádio do Horto, cuja capacidade total é de pouco mais de 22 mil.
Os rubro-negros, que costumam vir em peso aos jogos na capital mineira, terão 1.871 ingressos à disposição.

Depois do Fla, o Atlético fará três jogos como mandante e pode ampliar sua média de torcida no Brasileiro:
pega a Chapecoense, em 2 de junho, e na sequência, o Fluminense (dia 10) e o Ceará (dia 13). O Galo, também,  encara o América no Horto, no dia 7, mas com mando do Coelho.

MENOS RENDA O maior público do Galo neste Brasileiro foi registrado na vitória sobre o Corinthians por 1 a 0, no mês passado, quando 19.118 pagaram ingresso no Horto.
 Na estreia em casa – triunfo sobre o Vitória por 2 a 1, em 22 de abril – foram 9.649 pagantes. Obviamente, quanto menos gente vai aos jogos, menor é a arrecadação com bilheteria. Nas três partidas em BH, a receita foi de pouco mais de R$ 1,2 milhão (valor bruto).

A média alvinegra na competição é bem aquém daquela do período de conquistas do clube nesta década. Na campanha que culminou na conquista da Copa Libertadores, o Galo teve públicos pagantes acima dos 18 mil nos seis jogos que disputou no Independência – a decisão contra o Olímpia foi no Mineirão.
 Já na Copa do Brasil de 2014, a equipe levou 19.657 torcedores na vitória por 2 a 0 sobre o Palmeiras, pelas oitavas de final, e 18.578 na decisão contra o Cruzeiro. Essas partidas foram as únicas que o time mandou no Horto naquela competição – os duelos com Corinthians e Flamengo foram no  Mineirão.
CBF COMUNICA CRUZEIRO QUE DEDÉ ESTÁ LIBERADO PARA JOGAR

A CBF publicou no seu site oficial que já encaminhou à FIFA a relação final dos 23 atletas que participarão da Copa do Mundo. Dessa forma, os jogadores que estão na pré-lista, caso de Dedé, foram liberados para atuarem sem nenhuma restrição.


Assim, Dedé (FOTO) fica  à disposição do técnico Mano Menezes para a partida contra o Santos, neste domingo, às 16h, no Pacaembu.
Em 2018, o zagueiro disputou 16 jogos e marcou dois gols. Faz ótima temporada.

O regulamento da FIFA estabelece que todos os jogadores pré-inscritos para a Copa do Mundo não poderiam mais atuar pelos seus clubes, exceto as equipes envolvidas em competições europeias, como a final da Liga dos Campeões neste sábado.

A Conmebol também enviou ofício à FIFA e  conseguiu liberar que os clubes envolvidos na Copa Libertadores tivessem seus atletas liberados, entre eles, o próprio Dedé.

Antes da liberação ser oficializada pela CBF, o técnico Mano Menezes classificou de 'inaceitável' a situação dos atletas na pré-lista, pois eles não se apresentaram à Seleção Brasileira na Granja Comary, em Teresópolis, no Rio de Janeiro, e não tinham condição de jogo pelos clubes.

O atacante Dudu (Palmeiras), por exemplo, foi cortado do jogo contra o América, pela Copa do Brasil, na última quarta-feira.

Dedé não treinou com o grupo nos últimos dias, porém deve ser titular do Cruzeiro neste domingo. Mano Menezes fechou o treino desta sexta-feira,

O Cruzeiro deve entrar em campo com Fábio; Edilson, Dedé , Léo e Egídio; Henrique e Lucas Silva, Robinho, Sobis e Thiago Neves; Sassá.

HOMENAGEM DE TITE


Neste Brasil, brasileiro, terra de futebol e pandeiro, que estava na paz do Senhor, festivo com o samba no terreiro, antes de ser avacalhado pelos golpistas da Direita, que derrubaram a Presidenta legitimamente eleita pelos nativos e tupiniquins , tudo é aceito. Nós, brasileiros, tornamo-nos bois de presépios, cada qual no seu canto, a balançar  a cabeça no ato de concordância total com a situação reinante de cheiro nazista.

Agora no País é difícil a gente ouvir um testemunhal como o feito pelo técnico Tite, durante a convocação da Seleção Brasileira, dia 14, sobre os atletas que nunca foram convocados, mas que estavam sob os olhares atentos da Comissão Técnica. Então, Tite ressaltou:

"- Vou falar de um porque ele merece. Dedé, do Cruzeiro, merece. Por todo trabalho que realizou de superação. Eu me identifico com Dedé porque passei por isso como atleta. Vou fazer essa confidência aqui: com os problemas de joelho que passou, ficar fora de convocações, encontrar um clube, ter uma família, só podia mesmo  encontrar essa superação e voltar em alto nível. Ele se faz merecedor de eu quebrar essa confidência. Me perdoem meus companheiros da Comissão Técnica, mas ele merece".

AMERICA VAI PEGAR SP SEM SUA MURALHA JOÃO RICARDO
Desta vez, com lesão no músculo adutor, João Ricardo deve desfalcar América por cerca de duas semanas,
Estava na cara que mais dia,menos dia, o América pagaria pela maratona de jogos envolvendo o Brasileiro da Série A e a Copa do Brasil. O preço cobrado foi alto: os problemas físicos não têm dado trégua ao goleiro João Ricardo, um dos responsáveis pela boa campanha do time.

Nesta sexta-feira, o camisa 1 alviverde teve constatada lesão grau dois no músculo adutor da coxa direita e é desfalque certo do Coelho para enfrentar o São Paulo. As duas equipes se enfrentam, às 19h deste domingo, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro.

No início do ano, João Ricardo exigiu atenção especial do Departamento Médico por causa de desgaste muscular e incômodo justamente no adutor da coxa direita. O jogador passou por reforço físico e desfalcou o time durante cerca de 30 dias entre fevereiro e março.

No retorno à equipe, o goleiro atuou em três partidas e teve constatada lesão no músculo reto femoral da perna direita, ficou fora por quase 40 dias de março a maio. Desde que voltou ao time, dia 5, em contra o Vasco, o Coelho teve cinco compromissos.

Desta vez, com a lesão no músculo adutor, João Ricardo deve desfalcar o América por cerca de duas semanas. Ele poderá não enfrentar o São Paulo, Corinthians, Atlético Paranaense e Galo pelo Brasileiro.  Na sequência até a parada da  Copa do Mundo, o Coelho ainda enfrenta Grêmio e Chapecoense.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.