quarta-feira, 20 de junho de 2018

DRUBSKY ASSUME COELHO NA VAGA DE ENDERSON E CRUZEIRO QUER REPATRIAR GOULART

Com saída de Enderson, América efetiva Ricardo Drubsky, diretor de futebol, como técnico até o final do ano,

pedido de demissão de Enderson Moreira do América deu ao cruzeirense Mano Menezes o status de treinador com trabalho mais longevo na Série A do Campeonato Brasileiro.

 

Enderson acertou transferência para o Bahia;  estava no América desde 20 de julho de 2016. Para o seu lugar a diretoria americana efetivou o diretor de futebol, Ricardo Drubsky que tem extensa folha de serviços como treinador.

 

CRUZEIRO QUER VENDER ARRASCAETA PARA TRAZER GOULART DE  VOLTA.

 

Não sou bom negociante e nem entendo de comércio como meu Pai e meus irmãos Zito e Neném entendiam. Já me meti em vários negócios de publicidade,assessoria de publicação de revistas e jornais, tive uma bela gráfica com a edição de várias revistas, inclusive uma de turismo e não fui pra frente.

 

Advoguei 20 dias e ganhei algum dinheiro em causas grandes, mas fiquei de saco cheio e fechei o escritório, recusando propostas excelentes, como do Escritório do Jason Albergaria,dos maiores da Capital, de não parar e apenas mudar de endereço. Recusei.

 

Por isso, esta história de vender Arrascaeta e com parte da verba recebida, mais o apoio de empresários, repatriar Ricardo Goulart, atualmente no Guangzhou Evergrande da China,  onde marcou 14 gols em 2018, a diretoria já monta operação para tentar trazer o craque, bicampeão brasileiro com o clube em 2013 e 2014.

 

A intenção é contratá-lo por 10 milhões de euros (cerca de R$43 milhões), metade do valor que o clube espera conseguir na negociação de seu atual camisa 10 com o futebol europeu.

 

Venda de Arrascaeta: embora o Cruzeiro garanta que só vai liberar o uruguaio em caso do pagamento da multa rescisória (R$120 milhões), a intenção é negociá-lo até por uma proposta de 20 milhões de euros (cerca de R$86 milhões) que chegue à Toca da Raposa II.

 

Como tem 25% dos direitos econômicos do uruguaio, o clube mineiro receberia 5 milhões de euros – metade do valor que pretende investir para tirar Ricardo Goulart da China.

Apoio de 'sócio': já há entendimento com Pedro Lourenço, do Supermercados BH, para a contratação de Ricardo Goulart. O empresário, parceiro antigo do Cruzeiro, aceitou reinvestir 50% dos 25% a que tem direito numa possível venda de Arrascaeta.

 

Ou seja, se o Cruzeiro vender o uruguaio por 20 milhões de euros, Pedrinho, como é conhecido o supermercadista, receberia 5 milhões de euros e investiria a metade (2,5 milhões de euros) para ajudar a repatriar Goulart.

Busca por mais parceiro: se concluir as duas primeiras etapas da operação, restará ao Cruzeiro conseguir com outro parceiro de 2,5 milhões de euros que faltam para a conta fechar e ser  formalizada a oferta. Goulart, por sua vez, manifestou o desejo de defender a camisa celeste novamente para aumentar sua projeção.

 

Embora tenha sido o melhor jogador das duas últimas temporadas na China e tenha sido o artilheiro da segunda edição do torneio nacional que disputou, o meia-atacante não ganhou nenhuma oportunidade na Seleção Brasileira de Tite.

 

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.