segunda-feira, 11 de junho de 2018

PARECE QUE É, MAS NÃO FOI:

THIAGO LARGHI NÃO COMANDOU O GALO NA GOLEADA SOBRE FLUMINENSE. FOI O AUXILIAR KAIO FONSECA

 

Só agora me coçou a vontade de fazer esta pergunta:  se ao invés de golear o Fluminense, o Atlético tivesse perdido o jogo por 1 a 0, o interino Thiago Larghi seria demitido, conforme fofoca que correu antes da partida pelas arquibancadas?

 

Seria uma demissão injusta: primeiro porque Thiago Larghi não merece ser punido pela diretoria do Galo com bilhete vermelho, ser exonerado de cargo que desempenha muito bem.

 

Segundo, porque não foi ele quem comandou a equipe, mas o seu auxiliar Kaio Fonseca. Thiago, expulso no jogo anterior, contra o América, cumpriu suspensão automática.

 

Na coletiva, Kaio Fonseca comentou:

 "Foi uma experiência diferente. Mas tive todo suporte da comissão técnica, da diretoria. Todos me apoiaram. Durante o jogo, o Bernardo (Motta, observador técnico) estava comigo, trocando ideias para facilitar", contou o jovem profissional, de apenas 29 anos.

 

Apesar da goleada, a tarefa de Kaio Fonseca neste domingo não foi fácil. O time alvinegro saiu perdendo, conseguiu a virada, mas sofreu o empate por 2 a 2 ainda no final do primeiro tempo. Na etapa final, o cenário mudou, e o Atlético embalou a segunda vitória consecutiva na Série A.

 

"A mudança de jogo, talvez na volta para o segundo tempo, quando a torcida começou a empurrar. Era normal, tomando o empate, gerasse uma certa desconfiança no torcedor. Muito pelo contrário. Nos empurraram, nos incentivaram, colocaram o time para cima. O Fluminense se abriu depois que teve que buscar o resultado. Até a gente conseguir fazer os gols, era uma equipe bem postada, com uma linha de cinco e uma de quatro (jogadores), tentando explorar os contra-ataques. Uma parte do jogo foi com eles bem postados, e a gente tendo que ter paciência, inteligência para encontrar os espaços e saber por onde atacar", analisou.

Os destaques

 

Kaio Fonseca exaltou a atuação coletiva do Atlético, novo vice-líder do Brasileirão, neste domingo. Na goleada, dois atletas em especial se destacaram individualmente: o meia Tomás Andrade e o atacante Róger Guedes. E eles receberam elogios do comandante.

 

"O Róger é jogador com poder decisivo muito grande. No dia a dia, no treino, vocês (jornalistas) que acompanham lá percebem isto... Em cada treinamento, a entrega dele para o grupo faz com que as individualidades se sobressaiam. No caso dele, não é diferente. Ele é cara que está comprometido, entende o que a gente quer, tem auxiliado a gente. Quando ele se doa para o grupo, as coisas acontecem naturalmente e o talento dele vai sobressair", avaliou o auxiliar. Guedes marcou dois belos gols na vitória deste domingo.

 

"O Thiago (Larghi) já falou isso várias vezes, que o Tomás (Andrade) é  jogador que tem capacidade de fazer os dois lados do campo e por dentro também. A gente ganha com esse tipo de jogador. Tem uma facilidade para utilizar as peças que a gente tem no elenco", disse Kaio Fonseca. Tomás Andrade fez o terceiro gol do Atlético.

 

O próximo compromisso do time alvinegro no Campeonato Brasileiro será nesta quarta-feira, a partir das 21h45. O Atlético - já sob o comando de Thiago Larghi - recebe o Ceará, no Independência, pela 12º rodada. Depois dessa partida, a Série A terá a pausa da Copa do Mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.