quarta-feira, 29 de agosto de 2018

ESTE É O MEU HINO: 'HISTÓRIA DE UN AMOR'

COMO NASCE 0 ROMANCE DE AMOR

 

Lá estava eu no meu tradicional local de inspiração e criação, comendo minhas goiabinhas vermelhas, e ouvia o romântico Júlio Iglésias em "História de un amor", uma das mais belas páginas do cancioneiro internacional para quem, como eu, adora boleros, tangos e música brasileira do passado.

 

Prestei mais atenção na letra do que fizera em outras oportunidades, até mesmo quando assisti ao filme homônimo, interpretado pela bela Libertad Lamarque. Música e letra do escritor panamenho Carlos Eleta Almaran que a compôs após acompanhar o sofrimento de seu irmão mais novo com a morte da esposa.

 

Então comecei a ruminar a ideia de escrever pela primeira vez um romance de amor. A minha história pessoal durou anos: de julho de 1976 a 19 de fevereiro de 2018 com Maria do Céu que conheci adolescente, ela aos 14 e eu aos 16 anos, em frente o Cine Brasil, em Caratinga.

Todavia tenho certeza de que tive espírito e vida suficientes pra escrever sobre uma história de amor, por se tratar de tema que sempre iluminou meu interior. A letra de "História de un Amor" está abaixo, no original. Fiz deste bolero, que ouvíamos sempre, ou no carro, nas viagens pelo interior de Minas, ou em casa, na sua pequena eletrola de discos de vinil, o hino de saudade, após sua morte, nos meus braços, vítima de violento AVC.

 A versão, também bonita, foi interpretada aqui no Brasil pelo imortal Altemar Dutra e mais de duas centenas de cantores, pelo mundo afora, tiveram suas versões e seu sucesso com este lindo bolero.

 

HISTÓRIA DE UN AMOR

(autor: Carlos Eleta Almaran - panamenho)

 

Ya no estás más a mi lado, corazón
En el alma sólo tengo soledad
Y si ya no puedo verte
¿Porqué Dios me hizo quererte?
¿Para hacerme sufrir más?

Siempre fuiste la razón de mi existir
Adorarte para mí fue religión
Y en tus besos yo encontraba
El calor que me brindaba
El amor y la pasión

Es la historia de un amor
Como no hay otro igual
Que me hizo comprender
Todo el bien, todo el mal
Que le dio luz a mi vida
Apagándola después
¡Ay que vida tan oscura!
Sin tu amor no viviré..

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.