quarta-feira, 26 de setembro de 2018

VERDE AMARELO. AZUL E COR DE ANIL, SÃO AS CORES DO BRASIL

QUAL DAS CORES DA BANDEIRA NACIONAL IRÁ BRILHAR MAIS NO MINEIRÃO ESTA NOITE: AZUL OU VERDE?

Sejam Azul, ou verde, as cores
de seus  olhos encantadores.
Sejam Azul, ou verde,
ou seja a suave  brisa
que o tempo ameniza.
ou como destruidor Furacão
que arrasa a terra e põe tudo no chão.
Seja o  bem, ou o mal, seja o que bem
 quiseres. Só espero que seja o Azul
do Céu e da camisa do Cruzeiro e que, também,
encha de alegria,  a ambiente Azul Anil
do Mineirão na Copa do Brasil.
O Verde das matas é lindo;
O dos olhos da amada encanta.
Mas o Verdão do Palmeiras remonta
à sujeira que se acumulava no chiqueiro
de cimento em Caratinga no nosso terreiro.

Com Lucas Lima, Palmeiras treina no CT do Coelho pra semifinal contra o Cruzeiro nesta quarta

O Palmeiras encerrou com um treinamento fechado na tarde desta terça-feira a sua preparação para a segunda semifinal da Copa do Brasil, contra o Cruzeiro. A atividade, realizada no CT do América-MG, não teve a presença dos jornalistas mais uma vez.
Sem Artur, que fraturou o braço,  e sem Papagaio e Gabriel Furtado, que foram integrados ao plantel sub-20 para a disputa da semifinal do Brasileirão da categoria, Felipão promoveu um trabalho tático com os atletas.
Uma novidade importante foi a presença de Lucas Lima. Substituído no primeiro tempo da partida contra o Sport por causa da pancada no quadril, ele acompanhou a delegação palmeirense e participou do trabalho com bola.

No retorno ao hotel, o meia, que vem sendo titular no Campeonato Brasileiro e opção nas partidas dos torneios mata-mata, como a Copa do Brasil, foi dos mais procurados por torcedores para fotos e autógrafos.

Além de Scarpa, que ainda se recupera de uma inflamação no tornozelo, Luiz Felipe Scolari não poderá contar com o zagueiro Gustavo Gómez - o paraguaio não foi inscrito na Copa do Brasil.
Depois de perder para o Cruzeiro no jogo de ida por 1 a 0, o Palmeiras terá de vencer por pelo menos dois gols de diferença para se classificar para a final da Copa do Brasil. Um triunfo alviverde por um gol de diferença leva a  decisão para as cobranças de pênaltis. O duelo será no Mineirão, em Belo Horizonte, às 21h45 (horário de Brasília).

Escalação provável: Weverton, Mayke, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Moisés; Willian, Dudu e Borja
Desfalques: Gustavo Scarpa (inflamação no calcanhar) e Gustavo Gómez (não inscrito na Copa do Brasil)

Arbitragem: Wagner do Nascimento Magalhães (Fifa-RJ) apita, auxiliado por Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (Fifa-RJ) e Kleber Lucio Gil (Fifa-SC); Anderson Daronco (Fifa-RS) é o árbitro de vídeo
TIMES

Com Dedé e Léo, Cruzeiro só perdeu uma vez no Mineirão por dois gols. E foi  2013

Zagueiros formarão defesa da Raposa nesta quarta, contra o Palmeiras, pelas semifinais da Copa do Brasil; time mineiro só será eliminado no tempo normal se for derrotado por dois ou mais gols

Depois de vencer o Palmeiras por 1 a 0 em São Paulo na ida das semifinais da Copa do Brasil, o Cruzeiro entra em campo nesta quarta-feira, no jogo de volta, precisando apenas do empate para avançar à final.

Se depender do retrospecto de Dedé e Léo atuando juntos com a camisa celeste no Gigante da Pampulha, a classificação celeste está ainda mais encaminhada.

Desde que Dedé chegou à Toca, em 2013, ele e Léo – contratado em 2010 - formaram a dupla de zaga titular do Cruzeiro em 31 partidas no Mineirão, com 20 vitórias, seis empates e cinco derrotas.
Apenas um desses tropeços foi por dois gols de diferença, placar que eliminaria o time da Copa do Brasil ainda no tempo regulamentar nesta quarta: foi contra o São Paulo, por 2 a 0, na 15ª rodada do Campeonato Brasileiro deste ano.

As outras quatro derrotas de Dedé e Léo jogando juntos no miolo de zaga do Cruzeiro foram por um gol de diferença, o que levaria a decisão de quarta-feira para os pênaltis: 3 a 2 para o Atlético (Brasileiro de 2014); 1 a 0 para Grêmio (Brasileiro 2018) e Flamengo (Libertadores 2018); e 2 a 1 para o Santos (Copa do Brasil 2018).

Outro detalhe interessante é que a defesa do Cruzeiro passou ilesa em 14 dessas 31 partidas em que os dois atuaram juntos no Mineirão. Foram 24 gols sofridos no total.

Tabu contra o Palmeiras

O retrospecto dos dois contra o Palmeiras também é bom. Jogando juntos, nunca perderam para o Verdão. São três confrontos, com duas vitórias do Cruzeiro por 1 a 0 – uma em São Paulo, na ida das semifinais da Copa do Brasil, e uma no Mineirão – e um empate por 1 a 1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.